Lolly Baby

Empresa
Blog
Produtos
Onde comprar
Trabalhe Conosco
Contato
Home > Blog > A compreensão dos bebês

A compreensão dos bebês



A compreensão dos bebês

Pesquisas já mostraram que bebês nascem com noções básicas sobre sua língua materna, que são capazes de fazer estimativas numéricas e que têm a memória mais desenvolvida do que se acreditava. Mas não é só isso. Com apenas 2 ou 3 dias de vida, eles conseguem identificar expressões faciais. Aos 7 meses, têm noções básicas sobre interações sociais. E, de acordo com uma pesquisa da Universidade de Yale (EUA), nascem com um inerente senso de moralidade, sabendo distinguir o bem e o mal desde os 3 meses. Em outras palavras: eles têm capacidades muito mais incríveis do que os próprios cientistas e pesquisadores podiam imaginar pouco tempo atrás.

“Antes, tínhamos uma visão do bebê como se fosse uma tela em branco. Acreditava-se que a experiência e os estímulos é que fossem o marco inicial para muitas possibilidades, como o desenvolvimento sensorial e o raciocínio. Hoje, sabemos que há competências que são inatas, como estimar a distância entre o próprio corpo e um objeto, ou distinguir uma música familiar de uma estranha”, diz o neuropediatra Mauro Muszkat, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). É claro que nos bebês essas habilidades ainda estão presentes de forma primária – por isso é que não conseguem fazer contas ou pronunciar frases inteiras. Mas é fato que elas estão lá desde os primeiros meses.

Mas não pense que só porque seu filho entende e percebe muito mais do que você imaginava que estimulá-lo é menos importante. “Bebês nascem com um enorme potencial – e, com os estímulos que recebem, suas habilidades tendem a se desenvolver cada vez mais cedo”, diz a neuropsicóloga Deborah Moss, mestre em psicologia do desenvolvimento pela Universidade de São Paulo (SP). Uma pesquisa da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia comprovou que os neurônios das crianças pequenas aumentam de número e se tornam mais especializados conforme elas vão adquirindo novas habilidades e mais mobilidade. Isso significa que, quando seu filho é estimulado pelas brincadeiras, pelo ambiente e por novas situações, o desenvolvimento dele está sendo impulsionado.

A mesma pesquisa comprovou que o desenvolvimento cerebral, incluindo a percepção sensorial e as habilidades motoras, acontece em sincronia: várias áreas são ativadas pelo mesmo tipo de estímulo. Por isso, o ideal é que os bebês usem todos os sentidos e todo o corpo para explorar o ambiente e, assim, começar a entender o mundo.

Eles entendem tudo

1. “Mamãe”e “papai” são as palavras mais ditas pela maioria dos bebês. E, aos 18 meses, a que eles mais entendem é “não”.

2.  Bebês compreendem melhor “cachorro”, “pato” e “gato” do que “au-au”, “quá-quá” e “miau”. Em compensação, “muuu” é mais inteligível do que a palavra “vaca”.

3. Especialistas acreditam que, a partir do primeiro ano, a linguagem ajuda os bebês a formarem expectativas sobre as coisas. Quando eles escutam duas palavras diferentes, esperam ver dois objetos. Mas se a mesma palavra é pronunciada duas vezes, esperam encontrar apenas um.

 

Fonte: Laboratório de Psicologia Experimental, da Universidade de Oxford (inglaterra).

 



PUBLICADO EM: 28/03/2017

Avenida Dr. Sebastião Armelin, 690
Bairro Corte Preto - Capivari - SP
CEP 13360-000
Telefone: (19) 3492-8270 sac@lollybaby.com.br
Área restrita
Login


© 2016 Lolly. Todos os direitos reservados.